Google+ Badge

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Uma vez mais pelo trilho da Ribeira das Vinhas...


O tempo está tão mudado, 
que até parece que estamos em Março,
pois as manhãs têm sido de Inverno 
e as tardes de Verão.

Tardes ensolaradas convidam a passear,
por isso lá fomos 
uma vez mais pelo
 trilho da Ribeira das Vinhas...

A ribeira já quase seca, os campos verdes,
salpicados de amarelo 
e os passarinhos por todo o vale
a adivinhar a mudança da Estação.
Desta vez avistamos seis peneireiros adultos
e uma cria que iniciava os primeiros voos
e por isso tive o prazer de a fotografar.

Tão bonita a natureza,
merece que  lhe prestemos a devida atenção.





















Benvinda Neves


segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

"espreitar Lisboa"...


Desta vez posso dizer que fui a Cacilhas só para 
"espreitar Lisboa"...

Foi nitidamente o que fizemos,
pois tínhamos planeado fazer o passeio do Ginjal,
mas as manhãs dos últimos dias têm chegado 
com um vento cortante, que nos fez desistir da caminhada.

Até o Tejo estava revolto
e os cacilheiros pareciam cascas de nozes
a balançar nas ondas, ao sabor do vento.

Tão bonita esta vista de Cacilhas sobre Lisboa,
com o vai e vem dos cacilheiros,
na azafama de ligar a capital
a este lugar tão maltratado que parece esquecido.


















Benvinda Neves



"Passeio Marítimo de Caxias"...


Caminhar - é sempre uma boa opção 
para o fim de semana.

Sábado almoçamos em casa de amigos em Oeiras,
por isso depois de almoço,  resolvemos percorrer o 
"Passeio Marítimo de Caxias"...

Ainda não o tinha feito depois de pronto.
Ficou estupendo - com um piso liso, anti-derrapante,
suficientemente largo para andar, correr e bicicletas,
com a vantagem de ser abrigado pela muralha da Marginal.

Faltam as instalações sanitárias 
e os bebedouros - não percebo 
porque quem projecta não se lembra disso.

Depois de tanta contestação 
em relação à realização da obra,
que levou ao seu embargo e atraso na finalização,
vê-se, como era de esperar,
que este espaço é muito mais utilizado agora 
e que é um beneficio para os residentes.

Como tão bem disse o poeta Luís de Camões: 
"É nunca contentar-se de contente."
É assim o ser humano - "eternos insatisfeitos."

























Benvinda Neves