Google+ Badge

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Sobrevivemos porque conseguimos "guardar " o que nos fez felizes...


Há muitos anos, tive um colega de trabalho
que vivia irado e revoltado todos os dias.
Gritava e repetia uma e outra vez 
as zangas e os momentos de desacordo que tinha vivido.

Intrigada com a sua prodigiosa memória,
pois já era uma pessoa de idade avançada,
um dia perguntei-lhe, 
como conseguia lembrar com tanta precisão,
datas e palavras que tinham sido proferidas, algumas há anos.

Abriu a gaveta da secretária
e mostrou-me um caderno onde registava como um diário,
todas as desavenças do seu dia a dia.

Aquele era o "veneno" com que alimentava a sua ira,
que o torturava e que dominava a sua vida.
Era um homem amargurado e só.


Sobrevivemos 
porque conseguimos "guardar "
 o que nos fez felizes...
e esquecer o que nos magoou. 

Quando assim não é,
não conseguimos  ter paz 
e muito menos ser felizes.

O coração só deve ser alimentado de amor.



Benvinda Neves