Google+ Badge

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

O belíssimo Parque dos Poetas em Oeiras...


É como um Éden, no meio da floresta de betão...
um grande corredor verde que se estende  por três etapas
e vai até lá abaixo quase junto ao mar.

Inspirado na literatura e nos seus poetas,
é poesia em todos os lugares.

Alamedas com cânticos escritos no chão 
nichos em forma de folhas, que convidam a sentar,
a ler e  a descansar, espelhos de água, musas, 
templos de poesia e até uma ilha dos amores.

É o belíssimo Parque dos Poetas 
em Oeiras...

Penso tantas vezes, 
em como adoraria ter este paraíso à porta de casa,
em como me perderia vezes sem fim,
com um livro ou a câmara na mão.

No entanto, tirando os dias da inauguração, ou de eventos,
todas as vezes que vou até a um destes parques,
pergunto-me sempre qual a razão de tão pouca afluência.
Hoje durante cerca de duas horas contei cinco pessoas.

Sou assídua frequentadora do Jardim Municipal 
e garanto que neste tempo de férias - é maravilhoso
 ver como o relvado
 se enche de "cabecinhas coloridas" à hora de almoço.

Como é que um parque tão bonito e moderno 
não destronou o velhinho jardim da Vila?

Será que ainda ninguém reparou 
que faltam instalações sanitárias, bebedouros 
e que os escorregas 
são em chapa metálica e estão colocados ao sol?

Se eu fosse passear uma criança, 
pensaria de certeza nestas faltas...
























Benvinda Neves