Google+ Badge

domingo, 2 de julho de 2017

"Tu és capaz"...




Acabei de assistir ao voo do único falcãozinho
que ainda estava na floreira do lado, hoje de manhã.

Era a mais pequena das quatro crias
e algumas vezes vi os irmãos a debicarem-lhe as penas
e a ajuda-lo a ver-se livre da penugem.

Os outros tinham partido e ele ali esteve toda a manhã
a ameaçar pequenos voos entre os ramos da sardinheira
e o murete da floreira, sem se atrever a voar.

Fui espreitando amiudamente
e vi-o naquele vai, não vai, durante seis horas.
Abria muito as asas - para logo desistir 
e se abrigar no parapeito da janela a olhar para mim.

Há pouco vi chegar os dois adultos
que fizeram vários voos em círculos,
entre os prédios e o pinhal.

Um deles (creio que a mãe) pousou no pingadouro 
da varanda de cima e piou incentivando a cria,
que finalmente levantou voo,
até uns arbustos baixos junto ao prédio.

A ave adulta esperou pacientemente no topo de um pinheiro
e depois com um voo hesitante vi o corpo pequenino
a esvoaçar ... para cima, para baixo... 

De seguida, perdi os dois no horizonte,
em  direcção ao rio, de onde costumo ver chegar
os adultos com os sapos e as lagartixas 
com que alimentaram os filhotes.

Tantas vezes ficamos para trás - porque nos deixamos 
dominar pelos nossos medos.

Tantas vezes podíamos ter horizontes grandes
e ficamos no nosso quintal,
porque não nos atrevemos a voar...

Tantas vezes precisamos que alguém
 nos incentive e nos diga 
"tu és capaz"...

Maravilhosa lição de vida 
que foi ter tido o privilégio de os ver crescer ...


Benvinda Neves